19 de setembro de 2010

A gente não quer só comida

É difícil para um vegetariano como eu ir a restaurantes ditos "normais" (não vejo NADA de normal em comer animais). Mas aqui não é,
ao contrário. Mesmo as grandes redes de fast food, como MacDonalds, Burger King, Taco Bell e outras têm opções vegetarianas.

Temos comido muito em restaurantes de comida mexicana. Claro, são os mais populares, o paladar nos agrada (muita, muita pimenta e temperos que gostamos, como coentro e jalapeñas), o preço é bom, a qualidade é boa também. E, pra quem adotou, mesmo que temporariamente, um estilo nômade de vida, como nós, facilidade em encontrar comida boa e barata é essencial.

Burritos com feijão preto, guacamole (salada de abacate temperada), queijo ralado, alface, etc., enrolados com uma tortilla de farinha são sempre muito bem-vindos, principalmente quando a fome aperta.

Os mexicanos, acredito, colocaram um plano de longuíssimo prazo para recuperar as terras perdidas para os americanos nas diversas guerras que travaram com eles. Estão tomando tudo de volta. A fronteira, efetivamente, já se deslocou alguns milhares de kilometros para o norte, em relação àquela definida oficialmente. Daqui a pouco estarão em Alberta, no Canadá.

Os saxões não conseguiram tirar-lhes o idioma, a cultura, a vontade, os costumes, ao longo destes mais de 160 anos de dominação. Foram, isto sim, dominados. Acolheram com gosto sua comida, seus costumes, suas mulheres. E estas, sim, completaram a dominação. E aprenderam muito com seus senhores, claro.

Em LA e em todo o sul americano ninguém precisa falar inglês: o espanhol e, muitas vezes, o português também, bastam. A Jackie chega a ser confundida com uma argentina: aprendeu o espanhol com professores argentinos e viajamos muitas vezes para a Argentina nos últimos anos, forçando ainda mais o sotaque dela.

Como a França, tentando proibir a burka, na vã tentativa de isolar a cultura muçulmana da sua, mais fraca neste momento, o Arizona endureceu as penas e aumentou as operações contra os imigrantes ilegais. Até o Governator foi contra. E provavelmente pouco irá adiantar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...