1 de março de 2013

Veganos em Buenos Aires, terra da carne e dos lácteos



Este texto foi escrito por um casal de amigos, a Célia e o Eduardo Spangher, que há um tempo tornou-se vegano. E, para provar que é possível não comer alimentos de origem animal e continuar fazendo refeições deliciosas, eles dão dicas preciosas de restaurantes (não faltou sorvete no Freddo!) e recomendam passeios bacanas e diferentes dos normalmente feitos por turistas.

Acompanhe esta viagem! Suba na Garupa!



_________________________________________________________________


Veganos em Buenos Aires, terra da carne e dos lácteos


Para quem quer curtir Buenos Aires e é vegano como nós, vai perder o famoso Dulce de leche e os cortes de carne, ou ainda empanadas ou media lunas. Mas também pode ganhar opções incríveis, saborosas e a bom preço!

Nossa viagem foi de 5 noites, 6 dias, em função de um casamento da família que tínhamos no sábado de Carnaval. Optamos por voar de TAM para poder descer no Aeroparque, o “Congonhas”  de Buenos Aires. A configuração do avião é de fileiras de três, e fazendo o web check in com antecedência, foi possível ficar lado ao lado, ocupando dois corredores, o que foi ótimo. Voamos portanto, na quarta antes do Carnaval e voltamos na segunda de Carnaval – no contra-fluxo em ambas rotas. Nenhum problema com a Tam. A única ressalva é que pedimos comida vegana no avião, e tanto na ida como na volta, o lanchinho servido veio com queijo – possivelmente porque eles ainda confundem vegano com vegetariano. Na volta uma simpática aeromoça vendo a mini salada com mini pão que veio, gentilmente ofereceu “pãezinhos integrais que vieram para a tripulação”, o que prontamente aceitamos. Então, comemos um pãozinho integral quentinho que estava muito bom.

De resto, já sabemos como é o esquema de comida no avião, então estávamos “armados”  de lanchinhos (frutas secas, barrinhas naturais etc).

Chegando a Buenos Aires, tudo muito tranquilo, família foi nos buscar, portanto não pegamos táxi na chegada. Porém na volta, pegamos táxi, que levou aproximadamente 15 minutos da Recoleta até lá e custou 6 dólares. Excelente.

Hotel – optamos mais uma vez pelo KER Recoleta (antigo Howard Johnson) http://recoleta.kerhoteles.com.ar/ que fica na Marcelo T. de Alvear com Talcahuano e Uruguay. Super bem localizado, pertinho da Avenida Santa Fé (uma das nossas preferidas, e onde fica um dos meus lugares favoritos de Buenos Aires – a livraria dentro do teatro – O ATHENEU). Café da manhã bem variado, muito embora tivéssemos que comer cereais com Ades suco, que foi o único que encontramos nos supermercados. É impossível encontrar leite de soja ou de qualquer substituto (aveia, arroz, amêndoa etc) em Buenos Aires. Fomos a mais de 5 supermercados e pelo menos 4 lojas de produtos naturais e nada. O que havia estava nas farmácias, como fórmula infantil e custava os olhos da cara. Há um inconveniente no hotel, que é comum a outros hotéis em Buenos Aires – a capacidade máxima dos elevadores é de 3 pessoas. Então, se o hotel estiver lotado, vai haver um pouco de espera mesmo, é bom ter paciência, ou optar pelas escadas. Fica a dica: peça quartos em andar mais baixo! E se você é não fumante como nós, prepare-se para sofrer porque infelizmente os hóspedes sem educação fumam sim nos banheiros dos quartos ao lado do seu e mesmo depois de reclamar, o cheiro persistirá e poderá incomodar infelizmente. Aliás, andar nas ruas de Buenos Aires é se preparar para inalar bastante fumaça de cigarro. Como o argentino fuma gente!

Outra dica para andar de táxi em Buenos Aires – quando for informar o endereço ao taxista, use as quadras e não o número – o restaurante fica na Rua tal, entre tal e tal. Fica mais fácil para eles, que se orientam por quadras e não por números como nós. Lembre-se: se você estiver viajando a Buenos aires em um grupo de 5 pessoas, ainda que sejam crianças, não conseguirá andar com apenas um táxi. Eles não aceitam mais de 4 passageiros porque a lei não permite, nem adianta argumentar. Viaje prevenido nesse sentido. Se você pedir ao concierge do hotel para chamar um táxi, haverá um adicional de 5,50 pesos – que as vezes o concierge se esquece de informar. Portanto, não vá pensando que todos os taxistas de Buenos Aires são pilantras ok? Tem os que são, naturalmente, como em qualquer lugar do mundo, mas esse não é o caso.

Não vou falar muito dos passeios em Buenos Aires, porque já fomos muitas vezes à cidade, e costumamos revisitar nossos favoritos – claro que há muito mais coisas para ver, mas deixo isso para os guias e tudo mais. Nossos favoritos:

Parques de Palermo – maravilhosos, e o meu favorito – o Rosedal – um literal mar de rosas cultivadas com orgulho e com espécies de todo mundo. Vale a pena. O jardim japonês também é bem legal.
Livraria O Atheneu – gosto da que fica na Av. Santa Fé. Uma livraria feita dentro do teatro, em que se pode sentar e tomar um café lendo o livro que você escolheu....uma atmosfera ímpar!
Tango para argentinos (o resto é turístico, na minha visão) – Café Tortoni - http://cafetortoni.com.ar/  - eu amo tango!
Museu de Belas Artes e MALBA – para quem curte museus como eu, vale a pena. Só prestem atenção porque às vezes, a exposição que está anunciada já terminou, como foi o nosso caso – vimos o cartaz do Caravaggio na porta do Museu, entramos ávidos para ver e depois de ver quase tudo (lindo mesmo assim), descobrimos que a exposição tinha terminado em Dezembro. GRUNFI.
Visita guiada ao Teatro Colón – Uma pena que estivemos em Buenos Aires no Carnaval e os músicos e cantores estavam em férias. Por isso o único espetáculo disponível era um ballet em 3D, em projeção. Por isso optamos pela visita guiada, que dura aproximadamente uma hora, custa 110 pesos por pessoa – 15 dolares (pagamento apenas em dinheiro). Há grupos em português, mas tem que ver o horário porque são poucos. A vista é muito interessante porque os guias são bem humorados e preparados para entreter e responder à qualquer pergunta, já que o Teatro Colón esteve 5 anos em operação de restauro.
Sentar em um café e olhar as pessoas irem e virem – esse é um dos meus favoritos. Sei que nem todo mundo é assim, mas eu adoro! Em Buenos Aires assim como em SP e NY, se vê de absolutamente tudo – gente do mundo inteiro e todas as tribos devidamente representadas. E os cafés são feitos para isso mesmo, curtir um jornalzinho, olhar as pessoas, enfim....respirar um pouco de atmosfera diferente.

Sobre a comida vegana – estávamos apreensivos mas nos demos super bem. Até o aniversário do meu marido Eduardo pudemos comemorar em um restaurante ótimo vegano e orgânico que fica em Palermo Holliwood – o Bio.
O jantar para dois saiu por 220 pesos – 55 dólares ao câmbio oficial (1 dolar = 4 pesos) – nós fizemos o cambio a 7 pesos, ou seja esse jantar nos custou 31 dolares! Menu – entradas – Edu comeu bruschetta de rúcula com tomate seco e azeitonas, eu comi duas empanadas integrais – uma com acelga picante e outra com vegetais – deliciosas! Prato principal, eu tomei a sopa crua vietnamita, de cenoura, leite de côco, nozes e chili (picante de verdade) e ele tomou uma sopa de abóbora com canela e condimentos (a sopa dele veio realmente quente e picante... e nós gostamos de pimenta, portanto atenção!). No couvert, havia pãezinhos integrais deliciosos com patês de berinjela e cenoura também deliciosos. Dividimos uma sobremesa porque já não cabia mais nada – e foi uma torta de castanhas e cacau sobre base de amêndoas e calda de blueberry. Veio semi congelada como uma cassata, absolutamente maravilhosa! Terminamos, ele com café, eu com chá de menta.
Tem várias opções no cardápio e eles aproveitam muito o que é da estação naturalmente, então há variações! E se você quiser tomar vinho, tem! Orgânico!
http://www.biorestaurant.com.ar/restaurant/bio_restaurant.html - ligue antes para confirmar se eles abrem no dia que você vai.



Picnic – fica na Florida esquina com a Mitre – uma agradável surpresa! O local tem formato de fast food, mas a comida é deliciosa e bem servida. Não conseguimos comer tudo! E olha que somos ambos bons garfos....
Os combos são bem interessantes – e custam em média 50 pesos (com a bebida). O mesmo preço de um combo do Mclixo. Se você contar que também a comida é vegana e orgânica....Nós optamos pelo Hamburger de falafel com rúcula, tomate e amêndoas tostadas – um sabor especial! Batatas ao forno (deliciosas) e limonada energética (limão com gengibre). Tomamos um sorvete vegano – o meu de cacau, o do Edu de maracujá, delicioso!

Saatva – O restaurante é vegetariano mas tem boas opções veganas a excelente preço. O lugar é uma graça e o serviço bastante agradável. Recomendo! meu prato - macarrão de arroz com vegetais feitos no wok - opção segura - Edu experimentou o hamburguer de arroz integral com batatas ao forno. Delicious! menu fixo por 60 pesos no meu caso, e 32 pesos no caso dele - conta final 100 pesos - incluídos bebidas (suco e água), e café ou chá, serviço. Câmbio a 7 pesos por dolar - 15 dolares por um belo almoço bem servido para dois!






Há também algumas opções vegetarianas ou veganas em restaurantes comuns e nos cafés também. Dois bons exemplos – o Sushi GO http://www.sushigo.com.ar/   – que fica em Buenos Aires Design (plena Recoleta). O restaurante também é Kosher (vimos o rabino lá dentro comandando tudo) então sabíamos que não haveria mistura de ingredientes. Comemos sushi vegano (meu sem algas, do Edu com algas) só com vegetais e yakisoba de vegetais (dica: a porção é gigantesca, podíamos dividir sem problemas). Tomei um chá de menta, ele um café. Foi nossa refeição mais cara em Buenos aires (ou menos barata) – 280 pesos com serviço. – 40 dólares. Vale a pena! E o outro é o Café Fillipo – Av. Santa Fé com Callao. É um café agradável, daqueles que você senta para observar a rua. Era domingo e ficamos sem opções veganas porque quase todos os restaurantes fecham....e não queríamos ir muito longe, estávamos cansados da noite anterior que tinha sido a festa de casamento. Então, optamos por comer ali mesmo, um sanduiche de miga delicioso só com vegetais, apesar de uma mínima fatia de queijo ter “invadido” o nosso sandubinha....facilmente removida! O prato de frutas como sobremesa estava delicioso....outro almoço de 100 pesos, incluindo água mineral como bebida, café e chá e serviço.

Sushi GO

Sushi GO

Sushi GO
Café Filippo

Café Filippo

Café Filippo


Nosso cunhado argentino nos deu uma dica super legal – bem próximo ao nosso Hotel  havia a tradicional pizzaria El Cuartito - la Buena Pizza Desde 1934 -  Talcahuano 937 - 11 4816-4331, cuja pizza de cebola é MATADORA! A massa é grossa, portanto fique atento. É só massa e cebola, não tem nem molho de tomate. Quando vi aquela pizza branquela, achei que ia ter sabor de isopor....qual não foi a minha surpresa ao constatar que era deliciosa. E a dica veio de um carnívoro de mão cheia! Vale super a pena, já que comer pizza para veganos é um verdadeiro pesadelo! Altamente recomendado.




Freddo – Não podíamos deixar passar um sorvetinho no Freddo né? Há as opções “Frutales’  que são deliciosas. Eu tomei um sorvetinho de manga e o Edu de limão!




Bom, é isso. Como vocês podem ver, bem planejados, os veganos não passarão fome em Buenos Aires e ainda vão se deliciar! Boa viagem!





Siga no twitter: @subanagarupa | Curta no Facebook: Suba na Garupa!




6 comentários:

  1. Valeu pelas dicas! Sou vegana e estou indo pra Buenos Aires.

    ResponderExcluir
  2. Nooooossa! Este post caiu do céu para mim que já estava preocupado do que fazer em BSA, sendo vegetariano. Não sou vegano estrito, na vdd sou ovolactoveget... então aumentam as opções.

    Vou ler na maior calma e aproveitar tbem as dicas principais de passeio. Já me falaram desta separação de tangos (o pra turista e o pra argentino). Como adoro o tango na sua essência, pretendo selecionar bem.

    Abçs
    SV

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pelas dicas! Estava pensando eu só comeria frutas compradas no mercado, rsrsrsrs
    Forte abraço!

    ResponderExcluir
  4. Hola!

    Gracias por todo!

    Sou brasileira, vegana e vim exatamente no Natal, estou morrendo de fome, mas fico feliz com essas dicas! Está todo cerrado, mas tentarei encontrar algo aberto hoje, no dia de Natal.

    Abraços! Feliz Natal para vocês!

    Rita.

    ResponderExcluir
  5. Excelente ter encontrado essa página. Faremos uma viagem em três (dois veganos e um ovolacto) e boto fé que as dicas dadas aqui serão muito úteis.

    Abraços abolicionistas.

    ResponderExcluir
  6. Saudações.

    Excelente ter encontrado essa página. Viajaremos em 3 (dois veganos e um ovolacto) e boto fé que as dicas dadas aqui nos serão úteis.

    Abraços abolicionistas.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...