1 de março de 2011

Que chuva, não?

Ainda não escrevi aqui sobre minha moto nova. Sim, em tão pouco tempo a Lola I foi substituída pela Lola II. Pode parecer capricho de menina mimada, mas não consegui me acostumar com a Sportster. Durante a viagem aos EUA pilotei uma Heritage e me apaixonei. Chegando aqui vendemos a Lola I e saímos em busca da moto perfeita pra mim.


A Lola II é linda!
A eleita foi uma DeLuxe preta e branca linda, das últimas vendidas pela Izzo da Cerro Corá. Edição comemorativa Hehehe!

Agora tenho prazer em pilotar e sinto que estou no comando. A Sportster é arisca demais. A Lola I era linda, mas não era pra mim.

E parece que estou fazendo escola. A Mariza já aderiu, vejam só:

No sábado, dia 26, fomos encontrá-la logo cedo na Ride’n’Roll Garage, oficina do Dotz (sujeito gente boa e excelente mecânico de HDs). O objetivo era presenciar a compra da Lara, uma linda DeLuxe verde e creme, 2009.

Elas estavam se conhecendo. Em poucos minutos a Mariza já
seria a dona da Lara. Muito bom!
Para documentar: o antigo e a nova dona da Lara.
Após a aprovação do Dotz a Mariza deu uma voltinha na motoca e fechou o negócio. Maravilha! Dava pra ver na carinha dela que essa era a moto certa. Marcamos o batismo pro domingo. Um role pela estrada dos Romeiros até Indaiatuba.

Fomos, eu e o Carlos, buscar a Mariza e a Lara em casa. Dia bonito, a Mariza nos esperava na entrada do prédio, mas a Lara tinha dado uma saidinha com o Alexandre, amigo que tem uma 883R e que confessou que precisa trocar de moto. Agora ele também quer uma DeLuxe. DeLuxe rules! Kkk!

Paramos no primeiro posto da Castelo pra reunir o povo. O Ricardinho não foi desta vez porque confundiu o posto e nos esperava na Bandeirantes. Da próxima não escapa.

Tripulação: portas em automático!
Viagem tranquila com a Mariza mandando bem nas curvas. Ela e a Lara já se tornaram amigas de infância desde a saída do prédio. Cada um tem a sua moto. É incrível ver como isso acontece. Foi assim comigo e parece que com a Mariza também.

Almoçamos em Indaiatuba num tal de Kostela do Japonês. Talvez tenha sido o almoço mais caro da minha vida: a costela eu não comi. Das saladas peguei umas folhinhas de rúcula que temperei com molho pronto, uma colherinha de maionese que só tinha batata, umas batatinhas fritas sem-vergonha, meia colher de arroz feito naquelas panelas elétricas japonesas e meia concha de feijão aguado. Com mais duas latinha de coca-cola o almoço me custou 38 pilas. Deveria ter ido ao McDonalds bem em frente. Mas tudo bem. O prazer de pilotar com o Carlos e a carinha de felicidade da Mariza já valeram o passeio!

A volta foi com chuva. Muita chuva. Muita chuva sem capa de chuva. Muita chuva sem capa de chuva e com jaqueta furadinha de verão. Ficou claro? Pois é. Paramos num posto da Bandeirantes para ver se continuaríamos ou não a viagem. Eu tirei as botas no estacionamento do posto e saiu muita água de dentro delas. Só faltou sair um peixinho de dentro das botas.

Última parada na estrada antes de chegar em casa...
Tomamos um café, mandamos mensagens para os amigos para avisar que estávamos bem e saber notícias da chuva em SP. Decidimos continuar, mas é certo que o Carlos, a Mariza e eu terminamos a viagem fazendo meditação: “não estou sentindo frio”, “não estou molhado”, “estou vendo tudo à minha frente”, “só falta um pouquinho pra chegar” etc etc etc

Decidimos vir aqui pra casa nos secar e tomar um café. Depois o Carlos levaria a moto da Mariza pra casa já devidamente paramentado com sua super capa de chuva. Mariza e eu fomos de carro (coxiiiinhas!!!! Hahaha!).

Terminamos a noite comendo uma bela pizza com ótimo vinho no apartamento da Mariza (depois daquele “almoço” eu estava varada de fome!!!).

Lindo passeio. Parabéns, Mariza! Obrigada, Carlão!

10 comentários:

  1. Oi Jackie e Carlão,

    Td bem!?!? Legal e parabéns pela Lola II. Não sei se recorda, eu tinha uma Dyna e troquei por uma Road King e, é sensacional!!!!!! Acho que será difícil, mas temos que infectar o Carlão...rrsss...quem sabe uma nova bike, mantendo a Sports para trabalho apenas ;-)

    abçs

    rogerio

    ResponderExcluir
  2. Vc anda sumido! Precisamos marcar uma voltinha, hein? Convencer o Carlão a mudar de moto? Sei não, acho que não rola. Mas até que estou gostando da ideia de ter uma moto maior que a dele! Kkkkk!
    Saudades!
    []s

    ResponderExcluir
  3. Lindas as meninas, Lola e Lara, parabéns!!!

    ResponderExcluir
  4. Vc precisa é ver a carinha da Mariza! É de uma felicidade insuportável! Hahahaha! Bjs

    ResponderExcluir
  5. Grande Rogério!

    Trocar a Sportster??? Cê tá louco? Já andei bastante com a moto da Jackie, mas Softail é moto de moça...

    []s e vamos nos encontrar, sim.

    Carlão

    ResponderExcluir
  6. Mariza Malanchino1 de março de 2011 18:13

    Valeu, Jack ! Cada gota da chuva e arrepios no corpo, estava tudo misturado, boas sensações, passeio inesquecível, bjs e obrigada pela força !!

    ResponderExcluir
  7. Você tem razão: valeu cada gota! E vamos fazer o curso do Tite?

    ResponderExcluir
  8. Olá Jacqueline, eu também tinha uma Sportster Custom e agora estou procurando minha Deluxe.
    Ela é mais pesada, porém é mais baixa que a 883...
    Eu te mando a foto quando ela chegar...
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  9. Oi, Vera
    Não acho que o problema, ou a solução, seja a altura. Meço 1,74m e a minha Sportster era low. Acho que a Sportster é diferente. O próprio nome já diz, não é? A posição de pilotagem era o que mais me incomodava nela mas, para o meu marido, por exemplo, é seu maior trunfo. Na minha opinião o a confusão está na própria propaganda que a Izzo fez no Brasil atribuindo à Sportster a categoria de "porta de entrada" da Harley-Davidson ou de ser uma moto "para mulher". Tudo uma bobagem. O Carlos não trocaria a Sportster dele por nenhuma outra e conheço outros com a mesma opinião. As Softail são mais pesadas sim, mas a pilotagem é mais fácil. Pilotei uma Heritage nos EUA por quase 4.000km e estava habilitada fazia apenas dois meses. Penso que são motos bem diferentes. A Sportster é a Sportster e a sua história desde o projeto diz a que veio.

    Tomara que encontre logo a "sua" moto. É uma maravilha deixar de brigar com a máquina e passar a curtir os passeios.

    E parabéns pelo seu blog!

    []s,

    Jacqueline

    ResponderExcluir
  10. Jacque, tenho 1,58 de altura e pensei que só poderia pilotar no máximo uma Nightster. Mas fiquei bem contente quando sentei na Deluxe... Meu marido tem uma Heritage, mas como uma vez eu caí com uma moto dele,rrrrr... Não quis nem saber de pilotá-la; e é claro para minha altura não me sinto segura. Se a moto pendesse um pouco...já viu, né.
    Mas vamos nos falando... Bjus
    Vera

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...