13 de agosto de 2010

Primeiro post...

na porta de casa
"Se eu precisar explicar, você não vai entender". É uma velha frase de harleyros para explicar sua irrestrita paixão por suas Harleys.

Comprei minha Sportster em maio de 2006. Modelo XL883, Standard, carburada (última série delas...), vermelha (moto preta é "carne-de-vaca").

Com o tempo fui transformando-a no que realmente era: uma expressão do que eu penso, do que eu quero e - por que não? - do que sou.

Pintura, ponteiras, bagageiro/sissy bar, freios, cabos de vela, amortecedores, pneus, relação de transmissão, embreagem, mola da embreagem, carburação, filtro de ar, velas, óleos da transmissão e motor, tampa do combustível, manoplas, manetes e, claro, o motor...

Sim, os motores são tudo pra nós, Harleyros. "Se eu precisar explicar...".

Agora ele é um 1210 cc, taxa de compressão de 10:1, cabeçote trabalhado, torque infinito, ronco fantástico. Só acelerando ele pra entender de verdade...

O guidão é o original, assim como as pedaleiras. Pro meu tamanho (1,90 m, 98 kg), a ergonomia é perfeita. E a ciclística dela, em minha opinião, é maravilhosa. Ágil, estreita, dócil, só não gosta muito de pisos irregulares (e quem gosta???).

Chega da Lili (diminutivo de Lilibeth...). Falemos da Lola, a Sportster da Jackie.

Também é 2006, última das carburadas, pintura Cherry Black (cereja bem escuro, maravilhosa ao sol...), XL883L (Low), baixíssima,

mais fácil de manobrar que uma CG, conforto total pra Jackie. O guidão é um discreto buckhorn (ou pull-back, como queiram), a ciclística continua excelente, centro de gravidade lá embaixo, agilidade total.

Está com ponteiras de nossa importação, slash-out, muito bonitas e com um som fantástico. E, afora alguns acabamentos nos parafusos da placa e a tampa do tanque de gasolina, está originalíssima. Claro, ambas são motos pra vida inteira. E queremos que assim seja.

4 comentários:

  1. Luiz Ornellas Berriel12 de agosto de 2010 08:31

    Estou na torcida pelo sucesso de vocês. Já assinei e espero saber de tudinho dessa viagem. Abraços e boa sorte!

    ResponderExcluir
  2. Oswaldo Gomes da Silva18 de agosto de 2010 08:47

    Jacqueline estou morrendo de inveja. Posso ir junto te acompanhando de bike.
    Pois o meu prazer é pedalar.
    Que vc usufrua cada km com alegria, saúde e felicidade.
    Oswaldo

    ResponderExcluir
  3. Suas aventuras também são dignas de nota e, se pedalar bem rapidinho e tiver folego para uns 300km por dia, pode vir! Se não, sobe na nossa garupa e acompanha tudo aqui pelo blog! Kkkkk!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...